Projeto-Piloto Hidrogenoma

Map

2010

Fonte: DGEG (Direção de Serviços de Recursos Hidrogeológicos e Geotérmicos)

As águas minerais naturais (AMN) constituem um património nacional de valor incontestável, constituindo uma mais-valia económica considerável para a região onde se inserem, por estarem associadas a atividades - termalismo e engarrafamento - “amigas do ambiente”, potenciadoras de um acréscimo de movimento turístico.

Em 2010, a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) foi promotora de um estudo-piloto de 10 AMN utilizadas no termalismo, englobando as vertentes da hidrogeologia, microbiologia e geoquímica. Para a realização deste projeto, foi contactado o Departamento de Biotecnologia do Instituto Nacional de Recursos Biológicos, atualmente designado por Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV), para a realização de análises ao ADN às AMN, previamente selecionadas.

A escolha específica destas águas deve-se ao facto de não só apresentar temperaturas mais elevadas, como também por serem utilizadas na prática termal, onde há maior necessidade de definição das respetivas vocações terapêuticas. Estas foram organizadas por “grupos tipo”, de acordo com o seu perfil hidrogeoquímico e temperatura de ocorrência.

Este projeto preliminar permitiu reunir dados reveladores sobre a riqueza microbiológica das AMN, utilizando como metodologia de estudo a metagenómica. Neste contexto, surgiu a motivação de prosseguir com o estudo metagenómico abrangendo todas as águas minerais naturais do território nacional e avançando não só com o estudo da viabilidade dos microrganismos, através da análise da transcriptómica, como também com a determinação das possíveis associações do quimismo destas águas com o meio onde se inserem.

resultados_piloto